domingo, 13 de dezembro de 2009

Bandeira Quadriculada


Sento na praia olhando para uma imensidão de azul sem fim. Eu tinha um amor. Um amor pra vida toda, um amor que era como o mar, uma imensidão sem fim. Um amor poderoso que vencia qualquer barreira. Pelo menos, era isso que eu achava.
Lágrimas escorrem pelo meu rosto, queimando minha pele como prova de que meu coração estava sendo quebrado em pequenas partes, uma prova de que minha sentença de tristeza e solidão estava sendo escrita com lágrimas. O amor não pode ser isso, não pode ser sofrimento. Amor é algo mágico, algo tão grande que palavras não podem descrever, algo tão grandioso, que mal cabe no peito de tanta alegria. É algo que transborta sorrisos e palavras carinhosas, algo que te transforma numa pessoa boa, numa pessoa diferente.
Abraço minhas pernas e apoio meu queixo em meu joelho. Observo as ondas quebrando, o vento soprando em meus cabelos me fazendo fechar os olhos e dar um suspiro cansado. Quando a pessoa que você mais ama, que você mais precisa te abandona, você fica sem uma alma, sem um coração que bata por algum motivo. Hoje, meu coração bate só por bater, sem uma motivação. ELE era minha motivação. Ser culpada por coisas que você não fez e pagar o preço por isso, é algo tão cruel quanto o próprio abandono. Eu tento seguir em frente, juro que tento. Mas tem algo que não deixa. Ele não sai da minha cabeça, não sai do meu coração. Pobre coração igênuo. Posso ficar com outros mas meu coração é dele, nada vai mudar isso. As lembranças me invadem sem pedir permissão. Lembro de cada momento. Cada beijo, cada brincadeira, cada carinho, cada promessa, cada sonho que construimos juntos e hoje foi destruido. Ele era meu tudo.
Limpo as lágrimas que ainda teimavam de cair. Minha batalha vai continuar. Preciso tentar seguir em frente, tentar ser forte. A corrida acabou, a bandeira quadriculada surgiu, mas isso não faz a emoção e o amor pela corrida, acabarem.


Gente, desculpe pelo texto diferente do normal, não estou numa situação muito boa rs.
Obrigada por tudo. Prometo que as histórias vão voltar a ser como eram antes.

Bruna Mello

4 comentários:

  1. linda historia. o blog é lindo, meus parabens. voce escreve com a alma e o coração. continue assim.
    beijão

    ResponderExcluir
  2. muito bom. voce está de parabens. historia perfeita. continue assim. voce tem um ótimo futuro

    ResponderExcluir
  3. cara seus textos sao lindos, parabens. Voce vai ser uma grande escritora, continue assim. Comecei como voce e hoje sou editora chefe de uma grande revista. Voce tem todo meu apoio. Beijos
    Mariana

    ResponderExcluir
  4. Bruna, gostei do seu texto, eu pude sentir tudo que era descrito em seu texto apenas por meio das palavras, muito bom.

    ResponderExcluir